quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Perspectiva salarial para 2010 é positiva, dizem consultores


Remuneração média de 2009 sobreviveu à crise internacional
A remuneração média dos executivos em 2009 não sofreu tanto com a crise quanto eram as expectativas e previsões no final de 2008.
Segundo a Pesquisa de Remuneração Total, realizada pela Watson Wyatt, os aumentos salariais foram superiores à inflação, os bônus pagos ficaram próximos à meta e todas as políticas de benefícios foram mantidas.
Para Christian Mattos, responsável pela pesquisa, apenas um sexto dos executivos não tiveram nenhum tipo de reajuste, ou seja, sua remuneração ficou congelada.
Congelado - “Muito disso foi uma determinação global, orientada pela matriz. Não foi por baixa performance dos profissionais. Os aumentos que ocorreram ficaram na média de 8,3% contra uma inflação de 4,5%”, explica.
Segundo Mattos, os outros cinco sextos tiveram algum aumento, ainda que tenha sido por meio de acordo coletivo ou por política de mérito.
Marcelo Ferrari, diretor de desenvolvimento de negócios da Mercer, diz que a crise afetou principalmente o primeiro trimestre de 2009, mas foi a minoria das empresas que sofreu algum tipo de abalo.
Bônus - Exemplo disso foi o pagamento de bônus que ocorreu em 96,2% das companhias, segundo a Watson. Os executivos que não o receberam somam apenas 4,9%. A pesquisa ouviu 234 empresas nacionais e multinacionais de diversos segmentos.
Para Ferrari, a maioria dos segmentos, como a indústria farmacêutica, setor de telecomunicações e de bens de consumo, não tiveram crise.
A AstraZeneca, por exemplo, foi uma farmacêutica que manteve todos os benefícios, inclusive os diferenciados, como o plano de saúde sem ônus para o funcionário, além de previdência privada e de pagamento de bônus para todos.
Otimismo - “A perspectiva para 2010 é muito boa. Acho que será como 2008, quando os salários ficaram acima da inflação e os bônus tiveram patamares recordes”, estima Ferrari.
Christian Mattos também está otimista em relação a este ano. Os motivos, diz, são os sinais de aquecimento da economia e a demanda por profissionais. “Além disso, como muitas empresas ficaram com os salários congelados, haverá pressão interna para que haja reajuste. Dois anos sem nenhum tipo de aumento impacta diretamente no clima organizacional e na motivação da equipe.”

Fundação Carolina oferece bolsas na Espanha


Inscrições vão até 1º de março
São Paulo – A Fundação Carolina anunciou a abertura de processo seletivo para 1.645 bolsas para estudantes de países ibero-americanos interessados em cursar pós-graduação na Espanha. As inscrições, na maior parte dos casos, estarão abertas até o dia 1º de março.

A iniciativa do governo espanhol oferece auxílio financeiro que varia de acordo com cada modalidade. As bolsas são voltadas para praticamente todas as áreas do conhecimento.

Exclusivas - Das 1.645 bolsas, 1.092 são para estudos de pós-graduação, 248 para doutorado ou pesquisas de curta duração e 252 para a formação permanente. Essa última modalidade é direcionada exclusivamente a latino-americanos e espanhóis.

O processo seletivo consiste em análise de currículo e entrevistas pessoais. As avaliações serão feitas por uma comissão julgadora, composta por integrantes da Fundação Carolina e das universidades que oferecem os cursos.

São quatro os programas de estímulo à formação da Fundação Carolina: Bolsas de Pós-Graduação, Bolsas para Doutorado e Pesquisas de Curta Duração, Bolsas de Formação Permanente e Auxílios para Pesquisa.

Mais informações no site da Fundação Carolina.

http://ow.ly/TBNS

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O corte sensação do verão fica bem em qualquer rosto, basta adequar


Nos anos 50, Audrey Hepburn lançou moda no mundo inteiro com sua franja pequena e irregular. Na década seguinte, Cher virou sensação ao optar por um formato longo e arredondado. De lá para cá, várias modelos e atrizes aderiram ao visual, ditando moda nos salões de beleza. Katie Holmes, Reese Witherspoon, Kate Perry e Rachel Bilson são apenas algumas que escolheram as franjas. Entre as brasileiras, Vanessa Giácomo, Carol Castro, Carolina Dickmann e Adriane Galisteu se destacam. E você, já pensou na ideia?


Os formatos e tamanhos de franjas podem variar bastante, mas uma regra é básica: elas fazem o rosto parecer menor. Assim, torna-se uma boa alternativa para disfarçar testas ou faces compridas. O hairstylist Marcio Mello, queridinho de Bárbara Borges e Ilde Silva, do salão Éclat, no Rio, garante: a franja reta, estilo boneca, vem com tudo. Mas não é só: "Franjas de um lado só, que foram febre há uns dois anos, estão voltando". Apesar dos modismos, Mello acredita que a próxima estação será marcada pela democracia. "Vale tudo. A franja pode ser reta, desfiada, repicada, não tem regra".


Inspire-se AQUI em looks com franja
De acordo com Glecciano Luz, proprietário do Espaço Glecciano Luz e responsável pelos looks de Malu Mader e Claudia Abreu, qualquer tipo de rosto pode inovar com a franja, não importa o formato. "É claro que para os muito redondos, o ideal é uma franja de lado para não encher ainda mais. Já os pequenos pedem formatos retos e curtos, mas é preciso cautela para que o corte não fique infantil. Tudo depende do estilo pessoal", pondera Luz, que aconselha a ida ao salão de dois em dois meses para aparar as pontinhas da franja.


Atenção ao tipo de rosto


Ruben Navarro, do Walter's Coiffeur, no Rio, é mais cauteloso. Para ele, é fundamental que cada formato de rosto tenha um modelo de franja diferente. "Há que se adequar a moda ao seu tipo físico para depois não se arrepender do corte", alerta. Outro fator a ser considerado antes de optar por franjinhas ou franjonas é a praticidade - quem adere precisa apará-las constantemente para que não caiam nos olhos.


Navarro reforça: "Pessoas com a pele muito oleosa não devem usar franjas, pois o cabelo caído na testa ficará com aspecto de sujo". O especialista é categórico: em rosto redondo não combina. "Mas se a pessoa não abre mão do corte, pode escolher um formato mais longo de franja, caído para o lado".


Rosto quadrado tem a ver com franja curtinha ou na diagonal. Se você tem a feição oval, relaxe: fica bem com quase todo o tipo de corte, principalmente com as franjas. Mas é bom que elas não sejam muito longas, para não escondê-la. Quem tem a face triangular pode usar franja bem desfiada, para dar um ar de leveza. Um rosto fino, por sua vez, combina com um modelo mais curtinho. Caso você tenha testa larga e queixo pequeno, a franja é uma ótima alternativa.O corte perfeitoO hairstylist uruguaio Mauricio Cid, que por dez anos foi presidente da Intercoiffure Chile e estará no Brasil (Curitiba) em 2010, no mês de junho, para o BSG World Festival, dá as dicas de um corte perfeito: "Não existe um tipo de rosto ideal, assim como não há mulher feia. O que existe é mulher que não encontrou o próprio estilo e que não sabe valorizar o formato do rosto". Traduzindo: de nada adianta uma franja bonita se o restante do cabelo não estiver de acordo. "Quem tem o rosto quadrado deve optar por cortes na altura do pescoço. Se preferir os fios longos, recomenda-se fazer ondas suaves e toques de luz com reflexos localizados. Evitar cabelos com corte reto".


Qual o tom de cabelo ideal pra você? Faça o teste!
Cabelos compridos, cheios de movimento e volume, têm a ver com rosto triangular. "Use franja, pois ela ajudará a equilibrar o rosto. Nunca divida os cabelos ao meio, isso vai salientar os ângulos da face", diz Mauricio. Para quem tem o rosto redondo, o ideal é usar os cabelos até os ombros e optar por um corte desfiado nas laterais, com a intenção afiná-lo. "É importante dar volume na parte superior da cabeça. Pode ter franja, desde que suave."


por Gustavo Monteiro

Aposte nas bolsas e carteiras pequeninas e saia por aí leve e cheia de charme


A gente anda a semana inteira pra lá e pra cá com a bolsa carregada de bugingangas. Daí, o fim de semana chega e bate aquela vontade de sair por aí "sem lenço e sem documento", como diria Caetano. É nessa hora que entram em cena as bolsas da série "pequenas notáveis". Com tamanho na medida certa para carregar apenas o necessário, as bolsas e carteiras pequeninas e cheias de bossa são companheiras perfeitas para dias e noites despreocupados.


Se você faz parte da turma que não dispensa uma bolsinha com alça de corrente à moda Chanel vai amar saber que a Ellus tem modelos lindinhos como a rosa e a azul com alça dourada. O modelo nude da Agatha, o preto da Soulier e o com laço amarelo da Raquel Trevisi à venda na Trizy, também são de encher os olhos.


Você faz a linha a linha rústica & chique? A Fizpan está repleta de modelos de carteira de palha que são um caso de amor à primeira vista. Destaque para a multicolorida e a com um coração de couro vermelho - uma graça! Seguindo essa linha, outras opções ultracharmosas são a carteira de ráfia da Lenny e o modelo de palha com fecho de cacho de banana da Glorinha Paranaguá para Valen - a cara do verão.


Se a regra da temporada é brilhar invista em modelos poderosos. Caia de amores pela clutch bronze da Accessorize, os modelos metalizados prata e ouro da Ellus e Via Mia e a carteira de paetê dourada e prateada da Corello. Fã de tachinhas? Então, a carteira de tachas da Cavendish e a bolsa preta com tachas da Renata di Biase merecem toda a sua atenção. Lindas! Lindas!


Escolha sua fiel (e pequenina!) companheira e aproveite seus finais de semana linda, leve, solta e cheia de charme!


por Clara Reis

Entrevista exclusiva: Aguinaldo Leandro, top maquiador da Givenchy, dá dicas para o verão!


Maquiagem não é moda, é atitude e bem-estar. A frase que deverá traduzir o clima das próximas estações é de Aguinaldo Leandro, brasileiro de Mogi das Cruzes (SP) que conquistou o mundo com sua arte e faz parte, desde 2004, da equipe de maquiadores internacionais da Givenchy - ele é o único não europeu do casting. Guy de Givenchy, como é conhecido no meio, esteve no Brasil nos dias 15, 16 e 17 de dezembro, nos shoppings Iguatemi e Higienópolis, em São Paulo, apresentando as tendências para a maquiagem em 2010. Nesta entrevista exclusiva, o artista, de 43 anos, revela que os tons dourados, com leve brilho, as produções nude, olhos marcantes e blushes em tons corais estarão em alta no verão das brasileiras. Aproveite as dicas de quem entende do assunto!


Bolsa - Qual será a principal tendência para o verão brasileiro? Guy - Eu estou apostando muito nos tons dourados e nacarados, com suave brilho, como no look Summer Givenchy. Muita luz pra curtir o verão! Aspecto de pele saudável, dourada e bronzeada. B - Dentre as tendências internacionais, o que você acredita que cairá no gosto das brasileiras? E o que jamais funcionaria por aqui? G - Falando em make up para verão, o aspecto bronzeado é um conceito que agrada o mundo todo, com exceção dos asiáticos. As brasileiras se mostram pouco abertas para ousar muito nas cores, falando em sombras mais "flashy" como azul, verde e outras. Por aqui as mulheres ainda estão presas às cores mais neutras, como bege e marrom.



B - As passarelas europeias e dos Estados Unidos sempre ditam tendências para o make, mas muitas produções jamais funcionariam no dia a dia das brasileiras. O que poderá ser transposto dos desfiles de moda para as ruas?


G - Sempre o que se vê na maquiagem dos olhos: desenhos expressivos, marcantes e intensos, bem no estilo "smoky eyes (esfumaçados)". Maquiagem teatral dos desfiles realmente não funciona, mas brincar com as cores é uma alternativa bem interessante. É preciso perder o medo de ousar nas cores.