segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O corte sensação do verão fica bem em qualquer rosto, basta adequar


Nos anos 50, Audrey Hepburn lançou moda no mundo inteiro com sua franja pequena e irregular. Na década seguinte, Cher virou sensação ao optar por um formato longo e arredondado. De lá para cá, várias modelos e atrizes aderiram ao visual, ditando moda nos salões de beleza. Katie Holmes, Reese Witherspoon, Kate Perry e Rachel Bilson são apenas algumas que escolheram as franjas. Entre as brasileiras, Vanessa Giácomo, Carol Castro, Carolina Dickmann e Adriane Galisteu se destacam. E você, já pensou na ideia?


Os formatos e tamanhos de franjas podem variar bastante, mas uma regra é básica: elas fazem o rosto parecer menor. Assim, torna-se uma boa alternativa para disfarçar testas ou faces compridas. O hairstylist Marcio Mello, queridinho de Bárbara Borges e Ilde Silva, do salão Éclat, no Rio, garante: a franja reta, estilo boneca, vem com tudo. Mas não é só: "Franjas de um lado só, que foram febre há uns dois anos, estão voltando". Apesar dos modismos, Mello acredita que a próxima estação será marcada pela democracia. "Vale tudo. A franja pode ser reta, desfiada, repicada, não tem regra".


Inspire-se AQUI em looks com franja
De acordo com Glecciano Luz, proprietário do Espaço Glecciano Luz e responsável pelos looks de Malu Mader e Claudia Abreu, qualquer tipo de rosto pode inovar com a franja, não importa o formato. "É claro que para os muito redondos, o ideal é uma franja de lado para não encher ainda mais. Já os pequenos pedem formatos retos e curtos, mas é preciso cautela para que o corte não fique infantil. Tudo depende do estilo pessoal", pondera Luz, que aconselha a ida ao salão de dois em dois meses para aparar as pontinhas da franja.


Atenção ao tipo de rosto


Ruben Navarro, do Walter's Coiffeur, no Rio, é mais cauteloso. Para ele, é fundamental que cada formato de rosto tenha um modelo de franja diferente. "Há que se adequar a moda ao seu tipo físico para depois não se arrepender do corte", alerta. Outro fator a ser considerado antes de optar por franjinhas ou franjonas é a praticidade - quem adere precisa apará-las constantemente para que não caiam nos olhos.


Navarro reforça: "Pessoas com a pele muito oleosa não devem usar franjas, pois o cabelo caído na testa ficará com aspecto de sujo". O especialista é categórico: em rosto redondo não combina. "Mas se a pessoa não abre mão do corte, pode escolher um formato mais longo de franja, caído para o lado".


Rosto quadrado tem a ver com franja curtinha ou na diagonal. Se você tem a feição oval, relaxe: fica bem com quase todo o tipo de corte, principalmente com as franjas. Mas é bom que elas não sejam muito longas, para não escondê-la. Quem tem a face triangular pode usar franja bem desfiada, para dar um ar de leveza. Um rosto fino, por sua vez, combina com um modelo mais curtinho. Caso você tenha testa larga e queixo pequeno, a franja é uma ótima alternativa.O corte perfeitoO hairstylist uruguaio Mauricio Cid, que por dez anos foi presidente da Intercoiffure Chile e estará no Brasil (Curitiba) em 2010, no mês de junho, para o BSG World Festival, dá as dicas de um corte perfeito: "Não existe um tipo de rosto ideal, assim como não há mulher feia. O que existe é mulher que não encontrou o próprio estilo e que não sabe valorizar o formato do rosto". Traduzindo: de nada adianta uma franja bonita se o restante do cabelo não estiver de acordo. "Quem tem o rosto quadrado deve optar por cortes na altura do pescoço. Se preferir os fios longos, recomenda-se fazer ondas suaves e toques de luz com reflexos localizados. Evitar cabelos com corte reto".


Qual o tom de cabelo ideal pra você? Faça o teste!
Cabelos compridos, cheios de movimento e volume, têm a ver com rosto triangular. "Use franja, pois ela ajudará a equilibrar o rosto. Nunca divida os cabelos ao meio, isso vai salientar os ângulos da face", diz Mauricio. Para quem tem o rosto redondo, o ideal é usar os cabelos até os ombros e optar por um corte desfiado nas laterais, com a intenção afiná-lo. "É importante dar volume na parte superior da cabeça. Pode ter franja, desde que suave."


por Gustavo Monteiro

0 comentários:

Postar um comentário